Glossário Socioambiental CNJ

O Glossário Socioambiental foi produzido a partir da demanda dos membros da rede CNJ Ambiental em entender alguns temas discutidos.

Através deste glossário os colegas que trabalham com a questão socioambiental e o público externo terão mais um instrumento para se familizarizarem com algumas palavras utilizadas no meio sociambiental.

"A"
  • Ação antrópica: Qualquer ação do homem que provoque modificações ou tenha consequencias nos ambientes naturais;
  • Agenda 21: Roteiro de ações que visam ao desenvolvimento sustentável assinado na Conferência Rio-92 realizada em 1992, que teve a participação de 179 países;
  • Água de reuso: Processo pelo qual a água, tratada ou não, é reutilizada para o mesmo ou outro fim;
  • Aluvião: Detritos de sedimentos clásticos, carregados e depositados pelos rios;
  • Ambientalismo: Movimento social em defesa do meio ambiente e da qualidade de vida;
  • Ambientalista: Termo criado para traduzir environmentalist, surgido nos anos 80par anomear a pessoa interessada ou preocupada com problemas ambientais e a qualidade do meio ambiente, ou engajada em movimentos de defesa do meio ambiente;
  • APA: Área de Proteção Ambiental;
  • APP: Área de Preservação Permanente;
  • Aquifero: Formação porosa de rocha permeável, areia ou cascalho, capaz de armazenar e fornecer quantidades significativas de água;
  • ARIE: Área de Relevante Interesse Ecológico;
  • ARPA: Projeto áreas Protegidas da Amazônia;
  • Assoreamento: Processo de elevação  de um rio ou qualquer outro corpo d´água por deposição de sedimentos;

 

"B"
  • Bacia Hidrográfica: Conjunto de terras drenadas por um rio principal e seus afluentes, onde normalmente a água se escoa dos pontos mais altos par aos pontos mais baixos;
  • Biodiversidade: Formada pelo conjunto de espécies (flora e fauna) de uma região;
  • Biota: Conjunto de espécies que habitam uma região, incluindo desde organismos unicelulares até plantas e animais de grande porte;
  • Bocaina: Termo regional descritivo usado no sul do Brasil para designar colo ou garganta, enquanto na Amazônia significa foz de um rio ou, ainda, a entrada de um lago que se comunica por um desaguadouro com o rio;
"C"
  • CDB: Convenção da Diversidade Biológica;
  • Certificação Florestal: Garantia dada ao consumidor de que determinado produto é originário de manejo florestal ambientalmente adequado, socialmente justo e economicamente viável. Ou seja, os produtos que têm o selo da certificação são aqueles produzidos com madeira de florestas certificadas;
  • Colmatagem: Trabalho de atulhamento ou de enchimento realizado pelos agentes naturais ou pelo homem, em zonas deprimidas;
  • Conurbação: Agloremações urbanas contínuas que ultrapassam as fronteiras municipais;
  • Corredores Ecológicos: Formados por uma rede de parqeus, reservas e áreas privadas, na qual um planejamento integrado de ações de conservação pode garantir a sobrevivencia do maior número de espécies e o equilibrio dos ecossitemas. Ele pode se estender por centenas de quilometros e atravessar fronteiras estaduais para incluir áreas protegidas, habitats natuais remanescentes e suas comunidades ecológicas;
  • Corte Seletivo: Forma de exploração vegetal onde apenas algumas árvores são derrubadas e retiradas. A floresta, com isso, mantém uma densidade maior;
"D" e "E"

D

  • Delta: Deposito aluvial que aparece na foz de certos rios, avançando como um leque na direção do mar;
  • Desenvolvimentos Sustentável: Aquele que harmoniza o crescimento econômico com a promoção da equidade social e preservação do patrimônio natural, garantindo assim que as necessidades das atuais gerações sejam atendidas sem comprometer o atendimento das necessidadesdas gerações futuras;
  • Desertificação: Reflete o ressecamento climático, que pode ocorrer por períodos longos,ocorrendo erosão do solo, pela ação do escoamneto superficial, em decorrência do desmatamento;

 

E

  • Endemismo: Fenômeno no qual uma espécie ocorre apenas em uma determinada região geográfica;
  • Erosão: Destruição das saliências ou reentrâncias do relevo, tendendo a um nivelamento ou colmatagem. Seria o conjunto de ações que moldam uma paisagem;
  • Estreito: Porção de mar entre duas costas não muito distantes;
  • Estuário: Forma de desaguadouro de um rio no oceano, oposto ao delta, já que o estuário possui uma única saída;
  • Etnodesenvolvimento: Processo de desenvolvimento que respeita os interesses e os direitos de populações ou povos considerados tradicionais;
  • Eutrofização: É o aumento da quantidade de nutrientes em meio aqua´tico. Esse fenômeno pode ser provocado pelo lançamento de esgotos, resíduos industriais e fertilizantes agrícolas;
"F" , "G" e "H"

F

  • Fitofisionomia: Aspecto da vegetação de um determinado lugar ou bioma;
  • Fragmentação Florestal: Processo de desmatamento, onde as porções de mata vão ficando isoladas;
  • Fornteira Agrícola: Região de expensão agrícola
  • FSC: Forest Stewardship Council (Conselho de Majeno Florestal);
  • Foz: Boca de descarga de um rio, que pode ser feito no mar, lagoa, lago ou em outro rio;

G

  • Galeria:  Corredores subterrâneos existentes nas grutas. Ligam os diversos salçoes de uma gruta;
  • Geogenia: Parte da Geologia que trata da origem e formação da Terra;
  • GEF: Fundo Mundial par ao Meio Ambiente;
  • Grau de urbanização: Percentual da população urbana em relação à população total;

H

  • Hachuras: Técnica, ao mesmo tempo artística e relativamente pouco precisa, para a representação do relevo no mapa. Quanto mais forte o declive tanto mais serradas as hachuras;
  • Hidrografia: Parte da Geografia Física que estuda as águas correntes, paradas, oceânicas e as águas subterrâneas;
  • Hotspot: Áreas de grande riqueza biológica e altos índices de ameaça de extinção. indocadas por especialistas como uma das prioridades para a conservação da biodiversidade do planeta;
"I" , "J" e "L"

I

  • Intemperismo: Conjunto de processos atmosféricos e biológicos (como a variação da temperatura, a ação das raízes e do gelo) que causam a desintegração e modificação das rochas e dos solos;
  • Igarapé: Denominação dada aos pequenos rios na Região Amazônica. Igarapé é um termo indígena que significa "caminho da canoa" Corresponde aos arroios na Região Sul, todavia, o volume d´água de um igarapé é , de modo geral, muito superior ao de um arroio;
  • Istmo: Estreita faixa de terra situada entre dois mares, correspondendo, de modo geral, a uma zona onde se verificou um afundamento de terreno, ou, ao contrário, uma invasão do mar;

J

  • Jusante: Denomina-se a uma área que fica abaixo de outra, ao se considerar a corrente fluvial pela qual é banhada;

L

  • Lençol Freático ou Subterrâneo: Depósito subterrâneo de água situado a pouca profundidade;
"M" e "N"

M

  • Mananciais: Qualquer extensão de água, superficial ou subterrânea
  • Manejo: Conjunto de técnicas empregadas para produzir um bem (madeira, frutos e outros) ou serviço (como água por exemplo) a partir de uma floresta, com o minimo de impactos possíveis, garantindo a sua manutenção e conservação a longo prazo;
  • Mata Ciliar: Vegetação que cresce junto as margens de um rio e ao longo delas;
  • Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL): Instrumento que permitirá, quando entrar em vigor, aos países industrializados financiarem projetos de redução ou "comprarem" os volumes de redução das emissões resultantes de projetos em países em desenvolvimento;
  • Marés: Floxo e refluxo periódico das águas do mar que, duas vezes por dia, sobem (preamar) e descem (baixa-mar);

N

  • Nível do mar: O mesmo que nível do oceano ou nível zero. Este nível é instável;
"O" , "P" e "Q"

O

  • Orla: Linha de contato entre o mar e a terra. Utiliza-se comumente o termo orla marítima para designar esse contato;
  • Outeiro: Denominação dada aos pequenos morros cuja altitude média varia entre 50 e 100 metros;

P

  • Passivo Ambiental: É a "dívida" de uma empresa relacionada às questões ambientais, decorrente, por exemplo, da contaminação do solo, do lençol freático, do não cumprimento de eventais termos de compromisso firmados com órgãos oficiais de controle ambiental;
  • Perau: Lugar fundo de um rio, próximo às margens, mas que não dá pé;
  • Percolação: Movimento de penetração de água no solo e subsolo. Este movimento é geralmente lento e dá origem ao lençol freático;
  • Placas Tectônicas: São placas rígidas que formam a litosfera, possuindo espessuras que variam de 100 km a 200km, e que se movem em várias direções com velocidades variáveis, podendo se chocar uma com as outras;
  • Plano de Manejo: Palno de uso racional do meio ambiente, visando à preservação do ecossistema em associações com sua utilização para outros fins;
  • PP-G7: Programa Piloto para a Conservação das Florestas Tropicais do Brasil;
  • Protocolo de Kioto: Documento negociado e firmando em 1997, pelo qual os países desenvolvidos se comprometem a reduzir em 5,2% entre 2008 e 2012, suas emissões de gases contribuintes para o efeito estufa, referentes a níveis de emissão de 1990;

Q

  • Queda d´água: Degrau existente no perfil longitudinal de um rio fazendo com que se verifique uma interrupção na continuidade do declive;
"R" , "S" e "T"

R

  • Ravina: Sulcos produzidos nos terrenos devido ao trabalho erosivo das águas de escoamento;
  • Relevo: Diversidade de aspectos da superfície da crosta terrestre, ou seja, o conjunto dos desnivelamentos da superfície do globo;
  • Remanso: Trecho de um rio no qual a corrente fluvial fica como que parada;
  • Restinga: Faixa e língua de areia, depositada paralelamente ao litoral, graças ao dinamismo destrutivo e construtivo das águas oceâniocas;

S

  • Savanização: Coversão de mata em cerrado;
  • Sustentabilidade: Garantia da continuidade de um processo nos mesmos patamares de seu início;

T

  • Talvergue: Linha de maior profundidade no leito fluvial;
  • Torrente: Cursos d´água periódicos produzidos por enxuradas, algumas vezes de grande violência; 
  • Transposição: Transpor as águas de um rio é transferir artificialmente, através de canalização, parte de suas águas para um outro corpo d´água;
"U" , "V" e "Z"

U

  • UC: Unidade de Conservação;
  • Uedes: Cursos d´água temporários ou intermitentes das regiões desérticas. Se originam, em parte, nas épocas de maior precipitação pluvial
  • Uso Consultivo: Uso da água que não implica em consumo;

V

  • Varadouro: Canal que comunica o rio com um lago. Na Amazônia significa um atalho no rio que, atravessando a várzea, encurta o caminho;
  • Vau: Trechos do rio ond eo nível das águas permite travessia a pé;
  • Vegetação Nativa: Espécies autóctones de determinado local que se desenvolvem sem interferência do homem;
  • Voçoroca: Escavação ou rasgão no solo ou de rocha decomposta, ocasionada pela erosão do lençol de escoamento superficial, podem ser formada também pelo escoamento subsuperficial;

Z

  • ZEE: Zoneamento Econômico Ecológico;
  • ZEIS: Zona Especial de Interesse Social;
  • Zona: Do ponto de vista geográfico, compreende-se como as faixas da Terra delimitadas pelos trópicos e pelos círculos polares.